Diagnóstico Ambiental

A Geoambiente atua no Gerenciamento de Áreas Impactadas / Contaminadas e utiliza como padrão para seus trabalhos as metodologias e técnicas mais avançadas disponíveis nos Mercados Nacional e Internacional. Entre os principais serviços que a empresa dispõe, destacam-se:

Diagnósticos níveis Preliminar, Confirmatório e Detalhado.

A GEOAMBIENTE atua no Gerenciamento de Áreas Impactadas / Contaminadas e utiliza como padrão para seus trabalhos as metodologias e técnicas mais avançadas disponíveis nos Mercados Nacional e Internacional. Entre os principais serviços que a empresa dispõe, destacam-se:

Diagnóstico Ambiental Preliminar

Realizado com fins de avaliação de áreas suspeitas de contaminação. A investigação ambiental preliminar tem como objetivo avaliar possíveis contaminações causadas no local de estudo que possam resultar em dano ambiental. Os estudos são baseados em visitas na área, preenchimento de questionários com antigos funcionários, levantamento de documentos e histórico de atividades do local. Após os levantamentos, é emitido um laudo com os resultados encontrados. Havendo suspeita, recomenda-se a etapa da Investigação Ambiental Confirmatória.

Diagnóstico Ambiental Confirmatório

Visa a identificação, confirmação e mensuração qualitativa e quantitativa de contaminação geradora de passivo ambiental.  Dessa forma, os resultados obtidos na etapa de Investigação Confirmatória subsidiam ações futuras para o órgão ambiental ou, de acordo com a estratégia da empresa, dar continuidade nos trabalhos para busca da fonte de contaminação, avaliação detalhada da pluma ou remediação.

Diagnóstico Ambiental Detalhado

É realizado com os seguintes objetivos: 

  • Delimitar a pluma de contaminação e, com auxílio de ferramentas de Avaliação de Risco, determinar a probabilidade desta contaminação atingir um bem ambiental ou um receptor humano e com isso avaliar a necessidade ou não de remediação.
     
  • Fornecer subsídios e ferramentas precisas para o planejamento e dimensionamento do sistema de remediação a ser adotado. A metodologia utilizada para a etapa de investigação detalhada é semelhante a da etapa de investigação confirmatória, porém com objetivo principal do dimensionamento tridimensional da pluma de contaminação.
     
  • Conhecido o tamanho da contaminação, pode-se determinar qual a melhor técnica para recuperação do local, bem como dimensionar adequadamente as capacidades necessárias do sistema de remediação para a recuperação do local.
Avaliação de Risco a Saúde Humana.

Permite avaliar a possibilidade de determinada contaminação aumentar a probabilidade da incidência de toxicidade ou carcinogenicidade quando seres humanos são expostos à mesma.

Os principais métodos de avaliação de risco são modelos matemáticos que possuem uma grande base de dados, com informações das características físicas, químicas, de toxicidade e carcinogenicidade, de uma diversidade de compostos. Juntamente, subsidiam a modelagem informações coletadas no diagnóstico detalhado, que são inseridas nos modelos, em cenários reais ou hipotéticos, permitindo simular condições e avaliar se há ou não incremento de probabilidade de dano a saúde humana.

São também utilizados modelos de riscos com base nas metodologias CETESB, em especial as planilhas de CMA - Concentrações Máximas Aceitáveis. As CMAs - POE (concentrações máximas aceitáveis no ponto de exposição) e CMAs – HS (concentrações máximas aceitáveis no hot spot em função da distância do ponto de exposição) são determinadas no documento Ações Corretivas Baseadas em Risco (ACBR) Aplicadas a Áreas Contaminadas com Hidrocarbonetos Derivados de Petróleo e Outros Combustíveis Líquidos – Procedimentos, para cada SQI (BTEX e PAHs) e cenários de exposição.

Para avaliar a necessidade de adoção de medidas de intervenção visando proteger receptores posicionados fora das plumas de contaminação dissolvidas, mas que possam ser atingidos em função da propagação dessas plumas, é indicado no campo “Hot Spot”, a concentração da SQI determinada no hot spot e o ponto de amostragem onde esta concentração foi detectada, assim como a distância entre este ponto e o receptor.

Caso seja indicada a necessidade de adoção de medidas de intervenção, deverá ser indicado o tipo de intervenção a ser aplicado no respectivo campo do quadro de intervenção, dentre as seguintes opções:

MR (medida de remediação),

MCI (medida de controle institucional) ou

MCE (medida de controle de engenharia). 

Juntamente, a avaliação de risco permite calcular índices meta ou SSTL (Specific Site Target Levels) que podem ser aceitos pelos órgãos ambientais em projetos de remediação e recuperação de áreas contaminadas.

Avaliação Passiva de Gases no Solo (PSG - Passive Soil Gas)

Através da tecnologia BEACON-USA a delimitação em superfície de plumas de voláteis, tph´s e semi-voláteis se tornou possível em grandes áreas de investigação. 

A realidade é esta, você faz a investigação confirmatória e precisa detalhar e fechar as plumas para poder entregar o plano de remediação ou o plano de intervenção exigido pela Cetesb. Porém cada vez que você instala novos poços de monitoramento descobre que a pluma ainda não está fechada. Infelizmente esta situação gera desgaste para todas as partes envolvidas (órgão ambiental, cliente e consultoria), além disso, quanto mais demorado for o fechamento, menor é o tempo para uma intervenção para interrupção da fonte ativa ou medidas efetivas de remediação.

A tecnologia BEACON-USA permite o fechamento de grandes plumas de compostos orgânicos através da aplicação de elementos absorventes em sub-superfície (30 cm) permitindo literalmente enxergar onde se encontram os contaminantes em solo ou lençol freático.

A redução de custos através da investigação passiva tem as seguintes principais vertentes:

  • Redução de custos com escavação de solo não contaminado ou mesmo a aplicação mais precisa da remediação nas áreas efetivamente contaminadas;

  • Menor número de sondagens, poços e consequentemente redução de custos com monitoramentos futuros de poços utilizados na delimitação;

  • Maior velocidade na investigação e portanto redução de custos operacionais.

  • Segmentação entre plumas de duas fontes diferentes.

As análises abrangem mais de 180 (cento e oitenta) compostos orgânicos voláteis e semi-voláteis (veja a lista aqui).  Além disso a resolução de leitura é da ordem de Nano gramas

A instalação dos elementos absorventes é fácil e rápida (veja o vídeo). A Geoambiente poderá lhe auxiliar em todas as etapas do processo, desde a importação, reenvio das amostras para os EUA até a instalação e coleta dos elementos absorventes.

Todo o processo, desde a importação, instalação dos elementos absorventes, coleta, reenvio para os EUA e retorno das plumas já desenhadas sobre a planta do local pode ser feito em até 15 dias, contudo é necessário um tempo de absorção para alguns compostos semi-voláteis, os quais requerem 14 dias em campo, podendo ser portanto, o tempo total de até 30 dias.

Contate-nos para maiores informações ou um orçamento.

Gerenciamento de áreas contaminadas

A Geoambiente atua no gerenciamento de áreas contaminadas tendo como base os seguintes principios básicos de raciocínio:

  1. O projeto deve ser viável ao cliente sob o aspecto de engenharia e econômico.
  2. O programa de gerenciamento da área contaminada deve atender ao órgão ambiental sob o aspecto técnico mas principalmente considerando um tempo viável para recuperação da área.

As principais referências utilizadas pela GEOAMBIENTE no gerenciamento de áreas contaminadas são:

  • A decisão de diretoria Nº 103/2007/C/E da CETESB de 22 de junho de 2007 que dispõe sobre o procedimento para gerenciamento de áreas contaminadas.
  • O "Manual de Gerenciamento de Áreas Contaminadas" da CETESB, viabilizado em cooperação técnica com o governo da Alemanha, por meio de sua Sociedade de Cooperação Técnica (Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit, GTZ).
  • A resolução CONAMA No 420, de 28 de dezembro de 2009 que Dispõe sobre critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto à presença de substâncias químicas e estabelece diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por essas substâncias em decorrência de atividades antrópicas.
Terrenos com Potencial de Contaminação (CAIXA Econômica)

Atendimento completo ao Guia de Avaliação Ambiental de Terrenos com Potencial de Contaminação - CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, GTZ, CETESB.

Fornecimento de laudos de passivo ambiental para empreendimentos imobiliários em imóveis financiados pela caixa econômica federal.

O trabalho de investigação é realizado conforme a metodologia indicada pelo Guia.

A Figura 2.1 mostra um situação típica de área contaminada, neste caso resíduos sólidos industriais enterrados, e os possíveis impactos ao seu entorno e aos bens a proteger. Os resíduos enterrados (1) contaminam as águas subterrâneas, que estão sendo captadas por meio de um poço usado para irrigação (2), assim propagando a contaminação para as hortas (3),

através da irrigação (4). Além disso, a captação pública de água subterrânea a centenas de metros de distância pode ser atingida pela pluma de contaminação (5). Gases emanados dos resíduos podem se propagar pelo solo (6) ou por tubulações, redes de esgoto e condutos (7) e assim alcançar ambientes confinados da casa (8), gerando risco de explosão ou intoxicação dos moradores. Finalmente, a instabilidade geotécnica causada pelo recalque dos resíduos enterrados pode prejudicar as construções (9). Afinal, existe o risco de contato dermal e ingestão de solo superficial contaminado (10).

 

 

 

Investigação em Alta Resolução

Para fins de Remediação é fundamental a realização de investigações ambientais em alta resolução que demonstrem com precisão as zonas de fluxo e armazenamento de contaminantes, assim como a concentração dos mesmos, contribuindo para ações de remediação mais precisas e certeiras e, consequentemente, mais eficazes e com custos reduzidos. Em estudos realizados nos Estados Unidos, o investimento em investigação reduz o custo global (Diagnóstico+Remediação), visto a maior assertividade na aplicação de produtos remediadores, no tempo de remediação e na eliminação das fontes.

Para que seja possível a compreensão das heterogeneidades do meio físico e quantificação de contaminações de forma refinada, com possibilidade de tomada de decisão em campo, há uma série de equipamentos e tecnologias disponíveis atualmente no mercado brasileiro que trabalham com alta resolução. Os tópicos a seguir apresentam de forma breve algumas das técnicas mais disseminadas e seus principais propósitos e limitações:

X-Ray Fluorescence (XRF): por meio do “bombardeio” de materiais por raios-X ou raios gama, é possível determinar, pela quantificação da excitação das moléculas, os elementos metálicos que compõem certo material. A utilização do XRF permite o mapeamento em tempo real de impactos por elementos metálicos (p.e. chumbo), direcionando ações de investigação e eventuais atividades que envolvam a escavação, remoção e destinação destes materiais. Como principais limitações, o XRF apresenta necessidade de amplo cuidado em sua manipulação, em função da emissão de raios potencialmente danosos, quanto pela necessidade de calibração em campo, que pode se mostrar limitante à sua operação.

Piezocone de Resistividade (RCPTu): tem como função básica fornecer dados hidrogeológicos a cada 2 centímetros, com sensores capazes de determinar parâmetros que permitem estabelecer dados geotécnicos com grande precisão além de determinar as diferenças de condutividade hidráulica ao longo de todo perfil da sondagem. O equipamento possui a facilidade de fornecer dados sem a necessidade de cabos, todavia, em função da necessidade de cravação da haste via pressão hidráulica, a velocidade constante, não apresenta o mesmo poder de cravação de ferramentas percussivas e pode não conseguir penetrar ou ultrapassar litologias com alta presença de cascalhos ou muito compactas; ainda, a presença de contaminantes com viscosidade muito diferente em relação à água pode interferir nos resultados.

Membrane Interface Probe (MIP): sua função principal é a de quantificar solventes clorados e outros compostos orgânicos voláteis (VOC) em zonas não saturadas (“solo seco”) e saturadas (solo com água). Alguns equipamentos possuem a ferramenta “HPT” (Hydraulic Profiling Tool) acoplada que permite a medição da condutividade hidráulica a medida que se avança o furo de sondagem permitindo a coleta de dados integrados para refinamento do modelo hidrogeológico da área. Como desvantagens, esta ferramenta possui limitações no avanço em solos compactos ou com presença de cascalhos/pedregulhos, além da necessidade de cabeamento ao longo de toda a sondagem para condução de gases de arraste.

Laser-Induced Fluorescence (LIF): a tecnologia mais conhecida é a Ultra Violet Optical Screening Tool (UVOST) que permite detectar e identificar a contaminação causada por hidrocarbonetos de petróleo, como diesel, querosene e gasolina (LNAPL), bem como alcatrão, creosoto (DNAPL) e outros em zonas não não saturadas e saturadas. A principal limitação da ferramenta consiste na identificação imprecisa destes compostos em fase dissolvida.

Solicite um orçamento agora